domingo, 25 de setembro de 2011

Dia Pesca Memorável

Boas,
Que dia de pesca memorável, daqueles dificies de esquecer.
Pescaria marcada para 24-09-2011 com o meu tio Jaime e o Gonçalo.


Na semana passada pensei nos Sargos, raramente apanho um Sargo por aqui, nos pontos habituais por onde tenho pescado.
Na maioria das ultimas saidas, pesquei sempre perto do mesmo local, na casa dos 47 metros de profundidade. Fundos de entralhados com algumas pedras mais salientes à volta da zona, com um fundo de lama e gravilha.
Depois pensei que teria de procurar outros fundos, fui a carta de pesca que tenho e começei a estudar onde iria efectuar a mudança radical de pesqueiro, pois o local escolhido fica a cerca de duas milhas dos locais habituais onde pesquei até agora.
Resolvi mudar de tipo de fundo e procurar os Sargos, fui mais para sul e mais para dentro a ver se encontrava os Sargos.
Escolhi um fundo de areia mas com rocha tambem por perto depois de um pontão que subia até aos 30 metros e já depois no limpo vi uma boa marcação.
Mais uma voltinha nova passagem no local e lá estava ela novamente uma marcação excelente na zona uma montanha agarrafa ao fundo de azuis amarelos e vermelhos.
É mesmo aqui, vai de desligar a embarcação ver a deriva no GPS e fundear.
Abro a sonda e lá estava ela mesmo no inicio da marcação que com o ceio do fio ficariamos mesmo em cima deles.
Vai de começar a dar Sardinha aos meninos, foi a rainha das iscas, ainda se usou uma cavala para isco que  não se gastou toda e umas cinco lulas.
De peixe pequeno só um besugo, duas choupas e uns carapaus, de resto foi tudo peixe de 1,300 kg para cima.
Um dia memorável para qualquer um de nós o Gonçalo com as 4 Douradas, eu com duas e uma delas o meu record pessoal 3.570 Kg e o meu tio com um sargo de 1.580 Kg.
Deixo aqui umas fotos e um video da pescaria.














domingo, 18 de setembro de 2011

As Ultimas Pescarias

Boas,
Finalmente volto aqui, após uma pausa nas pescarias, o tempo tem sido pouco e o outro tempo não tem ajudado em nada as saidas de barco.
Em grande parte pelo tempo sentido aos fins de semana, muito vento e más condiçoes para a pratica da pesca embarcada e tambem, um rolamento gripado, que acabou por rebentar no cubo da roda do atrelado, ficando assim quase 3 semanas até o conseguir arranjar.


Algo que fiz pela primeira vez, a troca de rolamentos do atrelado, mas com algumas dicas recebidas do amigo Mario B. e uma ajuda do Ricardo M. lá safei a situação.
Algo que deveria ter fotografado para por aqui, mas a constante massa de lubrificação nas mãos  não dá para fotografar nada, era preciso um a fotografar enquanto os outros 2 trabalham. Fica para a proxima.
Então no dia 15-08-2011 com o meu amigo João Fonseca, estreante nestas lides da pesca, lá fomos nós, mas foi um dia para esquecer, sondei bastante, não vi marcaçoes na sonda por onde passei  e o vento começou a levantar por volta do 12:00 levantando logo o ferro e vim para dentro, para o Sado, onde tentei a pesca às Douradas com a chumbadinha de correr e dois anzois ligados ao destroçedor com estralhos curto e comprido, mas só os alcorrazes lá iam picar, mas eram pequenos demais para ficar naqueles anzois 4/0.
Fica a aqui imagem do estreante na pesca e eu.




Nesse dia apanhou 3 safios, um deles devolvido e outro perdido ao chegar cá a cima, partiu a linha. eu apanhei um safio o qual só o João tem filmagem de resto nada a assinalar, não dei com eles em nenhum dos tres sitios onde fundeei.


Depois nova tentativa para ir a pesca, 27-08-2011, mas assim que cheguei la fora ao SolTtroia, o vento levantou tanto que dei meia volta e as 9:30, já estava de volta para o Rio Sado onde fiquei o resto da tarde a apanhar sol beber um tinto comer uma buchas e pescar alcorrazes com o Gonçalo e Alentini.

video

E depois o passado dia 10-09-2011
Finalmente um dia sem vento, muito bem aproveitado lá fora onde o mar permitiu boas condiçoes para pescar.
Muita sondagem, quase uma hora e só duas marcaçoes na sonda.
Não consegui ficar onde queria, larguei o ferro tarde demais e fiquei depois do ponto que marquei no gps aquando a passagem no local. por volta dos 47 metros de profundidade.
Sardinha para baixo e em menos de uma hora tava a pesqueiro feito, um safio, seguido de uma dourada e depois algumas especies que já não apanhava a algum tempo como a raia e o ruivo, os besugos foram sendo constantes ao longo do dia, muito roubo de iscas, foram gastos certamente mais de 8 kg de isco entre as cavalas que iam entrando, as sardinhas e 1 kg de lula.
Um dia bem passado com um video de resumo que vos deixo abaixo.



A menina Dourada, no dia seguinte foi ao forno para fazer as delicias do almoço.